|9 Set 2019| Quem sabe, faz a hora!

Férias?

Enquanto a maioria dos estudantes aproveitava o inicio de julho para curtir as férias, um grupo de 25 alunos selecionados entre 400 inscritos, oriundos de todos os estados do país participavam da Escola de Física Contemporânea (EFC), que, desde 2001, é organizada pelo Instituto de Física de São Carlos. Neste ano ocorreu entre os dias 30 de junho e 06 de julho, na nossa cidade.

Fez parte desse grupo seleto o nosso aluno Eduardo Rocha Falvo, da 2ª série “A” do Ensino Médio.

Uma semana inteira em regime de internato e em contato diário (das 7h às 21h) com cientistas e professores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), incluindo aulas expositivas e experimentais; palestras sobre temas atuais de física; visitas monitoradas às oficinas e aos laboratórios de ensino e pesquisas do Instituto – um dos maiores centros de pesquisa multidisciplinar da América Latina -, além da oportunidade de conhecer indústrias de tecnologia de ponta que nasceram dentro dos laboratórios do IFSC/USP.

Nosso aluno, apresentou, ao final do curso, o trabalho: Interferômetro de Michelson que foi construído a fim de, através da refração, reflexão e recombinação de feixes de luz monocromáticos, interferir construtiva ou destrutivamente nas ondas, gerando sinais fortes ou fracos no detector, detectando ondas gravitacionais, medindo o seu comprimento  com grande precisão, além de determinar a variação do caminho geométrico (e óptico), e o índice de refração do meio de propagação da radiação; no intuito de investigar a influência do “éter luminoso” sobre a velocidade da luz.

Com certeza foi um tempo em que cada aluno ampliou e consolidou seus conhecimentos no amplo campo de ciência que a Física nos oferece. Não foi uma simples semana, foi a Semana de Física que enriqueceu de uma forma grandiosa o tempo de “férias” dos alunos. Afinal o TEMPO só tem sentido quando fazemos dele uma oportunidade para aprender, construir e ir muito além da pequena partícula que cada um de nós é UNIVERSO.

A vida é sempre marcada por escolhas e escolhas, envolvem decisões. E, com diz Geraldo Vandré na canção “Pra não dizer que não falei das flores:  Vem, vamos embora, que esperar não é saber, quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

Parabéns, Eduardo, pela escolha feita, por saber fazer a hora e não ficar esperando acontecer, e também por representar tão bem nosso Colégio! Nós nos orgulhamos de você.

 

.